quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

Estenose Vaginal - O que é? Como Ocorre? Tratamentos

Por: Thais Ramos Dias

O que é estenose vaginal?

A estenose vaginal é um estreitamento anormal do canal vaginal / o encurtamento da vagina, com valor inferior a 8 centímetros de comprimento.(Flay e Matthews)



Como ocorre a estenose vaginal?
 
Pode ocorrer em virtude de um trauma acidental, por falta de manutenção desta (pouca dilatação mecânica com dilatadores vaginais) durante o período pós-cirúrgico em uma vaginoplastia ou consequência no tratamento de câncer ginecológico como colo de útero, endométrio ou ovário que em grande parte dos casos, o tratamento de escolha para o câncer ginecológico consiste na radioterapia (RT) externa associada ou não à intracavitária (braquiterapia).

A incidência da estenose vaginal após RT ginecológica varia de 1,2% a 88%.

Complicações ginecológicas do tratamento por radioterapia ou braquiterapia:

·        Atrofia tecidual tardia;
·        Diminuição da espessura da mucosa vaginal;
·        Ausência de lubrificação;
·        Formação de aderências e fibroses;
·        Perda da elasticidade vaginal. 



Essas alterações são intensificadas pela ausência ou diminuição da função ovariana induzida pela radioterapia, que pode provocar uma deficiência estrogênica. 

Em casos graves, pode ocorrer seu fechamento total, ocasionando a perda do órgão.

O principal impacto da estenose vaginal é que pode associar-se diretamente à disfunção sexual e dispareunia (dor superficial ou profunda no ato sexual).

Tais alterações podem gerar uma gama de efeitos físicos e psicológicos com repercussão negativa na saúde sexual das mulheres e de seus parceiros. 

Prevenção e tratamento da estenose vaginal:

Sabe-se que a estenose vaginal induzida por radiação pode ser prevenida pela liberação de aderências e alargamento da vagina através de relações sexuais, pelo uso dos dilatadores vaginais ou com a fisioterapia ginecológica.
Dilatadores Vaginais

Tratamento fisioterapêutico da estenose vaginal:

Em linhas gerais, o tratamento fisioterapêutico consiste em:

·        Orientações sobre anatomia pélvica e distúrbios sexuais;
·        Educação comportamental;
·        Consciência corporal;
·        Dessensibilizacao vagina;
·        Massagem perineal, que libera o tecido aderido ganhando o alongamento das fibras musculares.
·        Reeducação da musculatura do assoalho pélvico (perineo) através de cinesioterapia, utilização de cones vaginais, biofeedback e eletroestimulação.

Massagem Perineal

 Se você apresenta estenose vaginal, procure um fisioterapeuta especialista em Saúde da Mulher (uroginecologia) facilitando o retorno para suas atividades sexuais, melhorando assim sua autoestima e autoconfiança.

Procure-nos para realizarmos uma avaliação.

Contato: (27)3032-6974 / (27)9938-8501


Referências:
  • Flay L, Matthews JHL. The effects of raditherapy and surgery on the sexual function of women treated for cervical cancer. Int J Radiat Oncol Biol Phys 1995; 31:399-404.
  •  Fundação Oncocentro de São Paulo (Brasil). Dados de Câncer. São Paulo: FOSP; 2008. [Acesso em: 2008 out 14]. Disponível em: http://www.fosp.saude.sp.gov.br/html/fr_dados.html
  • Lancaster L. Preventing vaginal stenosis after brachytherapy for gynaecological cancer: an overview of Australian practices. Eur J Oncol Nurs 2004; 8:30-9.
  •  Etienne MA, Waitman MC. Disfunções sexuais femininas: a fisioterapia como recurso terapêutico. 1 ed. São Paulo: Livraria Médica Paulista Editora; 2006.
  • Medeiros MW, Braz MM, Brongholi K. Efeitos da fisioterapia no aprimoramento da vida sexual feminina.Fisioterapia Brasil 2004; 5 (3): 188-93.
  •  Rosenbaum TY. Physiotherapy treatment of sexual pain disorders. J Sex Marital Ther 2005; 31 (4): 329-40.

Nenhum comentário:

Postar um comentário